Hábitos e disciplina: o combo perfeito para o sucesso?

10/05/2017 08:22:39

Várias pesquisas apontam que são seus hábitos que os colocam no mais alto nível

A disciplina é uma decisão consciente, é uma energia direcionada a algo que sabemos que queremos e precisamos realizar. Esta tem um alto custo cognitivo, pois a cada dia temos que tomar consciência, direcionar nossa energia e executar. A questão é que nosso sistema cognitivo deseja tranquilidade e se esforça para abandonar tudo que custa energia. É muito mais fácil acordar todos os dias e não arrumar a cama, do que levantar, lembrar de arrumar a cama e assim começar a atividade. Essa tomada de decisão consciente é chamada de disciplina. O alto custo cognitivo é a explicação de por que desistimos tanto e acabamos por nos desviar de rotinas importantes. Imagine que aproximadamente 40% de nossas atividades diárias são hábitos ou práticas inconscientes. Percebemos assim, que nosso cérebro tem a tendência de criar hábitos para se livrar do esforço e entrar no piloto automático que consome menos energia e tem uma execução mais precisa.

Os hábitos são grupos, conjuntos de instrução, que nosso cérebro coloca em ação sempre que precisa desempenhar alguma atividade. Quando escovamos os dentes, entramos no banheiro, pegamos a escova, colocamos pasta na escova, escovamos e ponto final. Praticamente não pensamos em como vamos escovar, se é da direita pra esquerda ou vice-versa, não pensamos em como apertar o tubo de pasta e nem na quantidade de movimentos. Acontece ali centenas de micro ações das quais não temos consciência, mas até na escovação de dentes há consistência e nosso cérebro orquestra aquela ação. É uma receita de bolo. Quando você precisa de um hábito, o cérebro começa ler as instruções e faz acontecer.

Logo, ler diariamente, estudar, praticar exercícios e meditar podem vir a ser um hábito e custar menos do nosso cérebro, mas no início isso exige uma estratégia bem amarrada para acontecer.

Anteriormente falamos que a disciplina é a tomada de decisão consciente, diferente do hábito que é o piloto automático. O hábito é o que o cérebro sabe fazer com maestria, pois já repetiu aquilo centenas ou milhares de vezes. Já a disciplina pode ser usada como ferramenta para provocar mudança e então criar novos hábitos.

Quando pensamos em estratégias e rotinas para alcançar altos níveis, estamos pensando em usar a disciplina como forma de alcançar aquele objetivo, e isso é inteligente, mas é bom entender que quando se trata de disciplina o cérebro inconsciente vai trabalhar na sabotagem dessas ações pois ele quer descansar, ficar quietinho em sua zona de conforto. Tomar consciência e entender o que é hábito e o que é disciplina, nos dá condições de ter mais clareza e então persistir mais um dia naquela execução.

Em um exercício, vamos pensar em como colocar isso em prática. Se ler é uma importante ferramenta para um indivíduo continuar crescendo, então a leitura diária é fundamental para grandes resultados a médio e longo prazo. Contudo, ler costuma ser uma atividade que tentamos evitar, pois é cansativa. Sempre somos bombardeados por pensamentos que não tem nada a ver com o que estamos lendo, então precisamos voltar e ler novamente, e rapidamente colocamos o livro do lado e vamos fazer outra coisa. Tendo consciência de que agimos dessa maneira, temos a primeira ferramenta para trabalhar nosso crescimento: o conhecimento. Com o conhecimento de como funcionamos podemos trabalhar estratégias e partir para ação. Então diariamente podemos reservar alguns minutos para leitura, não precisa ser muito, pois estamos tratando de uma rotina no nível da disciplina e como ela tem um alto custo cognitivo, não é bom forçar a barra, se não executamos muito em um dia e no outro não temos paciência para fazer novamente.

Nos primeiros dias podemos ler 15 ou 30 minutos diários, essa ação é consciente, é escolhido um horário, um local e assim a prática é realizada. Essa estratégia é a chamada disciplina, e vamos usar dela por alguns meses com muito esforço e altos e baixos. É a consciência de que aquilo importa que nos dará argumentos para continuar praticando todos os dias. Em alguns meses o cérebro já repetiu dezenas de vezes aquela ação, e é então que aquela prática começa a ser menos cansativa, passa a ser uma necessidade e entra no piloto automático. Quer fazer um experimento? Note que quando algo foge da sua rotina você fica estressado, incomodado e isso gera uma perturbação. Mas, por que? Porque seu cérebro gosta de rotina e por algum motivo você acabou não realizando ela naquele dia. Essa é uma forma de perceber quando saímos da disciplina e entramos no hábito. Quando nosso cérebro sente falta e ficamos incomodados, ansiosos e aborrecidos por não ter feito algo que é importante, estamos entrando no universo dos hábitos, e quando falamos em hábitos, falamos de alta performance e ganhos extraordinários.

Atletas, escritores e grandes intelectuais foram estudados ao longo das últimas décadas, e várias pesquisas apontam que são seus hábitos, execuções diárias, ao longo de 10 ou 20 anos que os colocam no mais alto nível, como os melhores do mundo.

É na procura e prática diária que um indivíduo se torna mestre.

Fonte: Hábitos e disciplina: o combo perfeito para o sucesso? Disponivel em: <http://www.administradores.com.br/artigos/negocios/habitos-e-disciplina-o-combo-perfeito-para-o-sucesso/100251/> Acesso em 10/05/2017 



Redes Sociais